Sobre o Vagaroso Trabalho do Tempo

Com certeza você já ouviu:

  • o mundo dá voltas;
  • a vida se encarrega de ensinar;
  • o tempo trará a verdade.

Estes são provérbios, ditados populares, clichês.

Hoje eu tirei a prova dos 9 que certos fundamentalismos o tempo, a vida,  se encarregam de destruir. Não discuta, aguente e apenas dê aquele sorriso de “o mundo dá voltas”.

No meu tempo de adolescente, na igreja, “aprontei” muito. Não era um rapaz fácil de tratar para o líder de jovens ou o pastor.

Fui punido umas 5 vezes com o que, na tradição assembleiana, se chama Disciplina.

Reuniões foram feitas, testemunhas foram chamadas, fomos forçados a confessar os “pecados”. Eu, na minha inocência adolescente, procurava razões paras as punições que eram sempre justificadas pela Sã Doutrina ou os Bons Costumes.

Cresci, me rebelei, discuti, discordei, enfrentei, fui ferido, feri…

De uns tempos prá cá, parei de discutir, de debater. Em partes por aprender a valorizar o diálogo e também por não querer ferir pessoas queridas que, mesmo num ambiente religioso, foram essenciais para a minha formação como pessoa.

Dentro de mim uma rara certeza tomava forma: herege é aquele que descobre que algo não é pecado antes dos outros.

Eu fiz algumas descobertas desse tipo. Os “outros” detinham o poder eclesiástico e não fizeram ou não quiseram revelar que tinham feito as mesmas descobertas que eu. Uma questão de manter o poder, mostrar que tem toda certeza e que jamais se contradiz ou demonstra ter alguma dúvida.

Hoje, 13 de Março de 2012, eu ouvi de alguém que, no passado, me puniu com a tal disciplina assembleiana, que tinha ido a uma praia, curtido um pouco, brincado, jogado futebol depois de 37 anos, tinha se divertido, tinha gostado.

Um discurso oposto do que eu ouvi e senti há 10 ou 12 anos…

Não notei nenhum sinal de culpa ou vergonha na pessoa.

Fiquei feliz por dentro. Um rio de sorrisos fluiu dentro de mim.

Mais alguém conseguiu se libertar de mais um dogma…a gaiola está sendo aberta aos poucos, com o tempo, obedecendo às voltas que o mundo dá. Sem debates intermináveis, sem discussões de bíblia na mão…

Apenas o tempo e a velhice chegando, a experiência, os pés fincados no chão da vida. Essa pessoa descobriu, tardiamente, mas descobriu, que aquilo nunca foi um pecado. Uma pontinha de herege nasceu…

O tempo não para.

🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s