Para quem vende amores de emergência (música)

Eu não sei se era ele, também pode ser ela,

sei que está a espera de alguém.

Que com alguns trocados e muito desdém,

vai fazer sua alma sangrar outra vez.

 

Vestiu-se pra provocar o desejo de quem

só deseja provar e depois provocar.

Será por precisão que se tornou prisão

de um passado que foi desamor, tanta dor?

 

Já raiando o dia, vai pra casa, vazia,

talvez nem desconfia que um homem lhe amou.

E que pagou seu preço, não apenas uma hora,

mas por toda sua história lhe amar, perdoar.

 

Mas pra vida nascer, ela vai ter que saber,

quem irá lhe avisar de sua redenção?

quem vai dar a notícia e quebrar o grilhão?

E irá vê-la sorrir, de feliz, dessa vez?

 

Quem irá lhe abraçar?

Lhe ajudar no labor,

De fazer uma vida

bem mais leve, onde for.

 

Quem vai lhe compreender?

E estender sua mão

E fazê-la sentir de seu pai o perdão…

 

O deus do Nelson Cavaquinho

Me parece que também é o meu (minha ideia de) Deus.

Mas me parece que o ibope desse deus anda muito em baixa no meio (vencedor, triunfante, vitorioso e invicto) evangélico brasileiro.

Enfim…vejam:

Deus Não Me Esqueceu

Nelson Cavaquinho

Quem vem
Ao mundo é para sofrer
Uns fogem da vida
Mais eu quero viver
Quem não sabe sofrer
Não tem amor a deus
Carrego a minha cruz
Deus me ensinou a suportar
Os sofrimentos meus
Assim irei até o fim
Feliz neste mundo de
Quem pensa assim
Sou pobre mais sou rico
De bondade que deus me deu
Deus não me esqueceu

(ignorem a edição do vídeo, concentrem-se na letra)